Destaques do Céu! – Dezembro de 2017




Destaques do Céu! – Dezembro de 2017

Programe-se e observe os fenômenos astronômicos em destaque do mês de dezembro de 2017 através deste guia mensal de observação do céu!

O céu noturno nos propicia muitos magníficos e interessantes fenômenos observacionais todos os dias! Alguns desses podemos contemplar a olho nu, ou ainda, com o auxílio de algum instrumentos astronômico, como um binóculo ou telescópio. Mas para observar esses acontecimentos é necessário saber antecipadamente o que o céu nos reserva.

Acompanhe os Destaques do Céu! e saiba sobre a visibilidade de planetas, conjunções planetárias e da Lua e muitas dicas e orientações para uma proveitosa noite de observação!

Visibilidade dos planetas em dezembro de 2017:

Acompanhe os principais fenômenos observacionais envolvendo os planetas do Sistema Solar! Saiba sobre conjunções planetárias visíveis, horários e datas para vê-los, muitas dicas e orientações para observá-los e muitas outras informações em destaque!

Mercúrio:

O menor planeta do Sistema Solar ainda é visível à Oeste logo após o por do Sol na primeira semana de dezembro de 2017. Durante esse período Mercúrio será observável em conjunção com o planeta Saturno. Sendo 6 de dezembro o melhor dia para a observação dessa conjunção planetária, em que ambos estarão muito próximos aparentemente quando vistos no céu!

06-12-2017 - Conjunção - Mercúrio e Saturno - Crédito: SkySafari Pro.
06-12-2017 – Conjunção – Mercúrio e Saturno – Crédito: SkySafari Pro.

A conjunção planetária pode ser vista a olho nu ou com o auxílio de um binóculo. Procure Mercúrio e Saturno no céu logo após o por do Sol à Oeste.

No dia 11 de dezembro Mercúrio se despede no horizonte Oeste. Pois não será mais possível observá-lo logo ao entardecer porque ele estará baixo no horizonte e ofuscado pelo brilho do Sol. Por estar próximo aparentemente da nossa estrela, Mercúrio estará naquilo que chamamos de conjunção inferior.

Entretanto, Mercúrio reaparece no horizonte Leste a partir de 14 de dezembro. Devido o grande movimento aparente desse planeta no céu, o que é uma de suas interessantes características! Porém, Mercúrio ainda estará muito baixo no horizonte Leste e ofuscado pelo brilho do Sol antes do amanhecer.

Mercúrio ficará mais alto no céu a partir de meados de dezembro de 2017. Sendo assim, os melhores dias para observá-lo serão entre 21 e 31 de dezembro deste ano.



Vênus:

O planeta mais brilhante do céu noturno será visível antes do amanhecer ainda baixo no horizonte Leste. No dia 9 de dezembro o planeta estará em conjunção com a estrela Antares, a alfa (mais brilhante) da constelação de Escorpião.

09-12-2017 - Conjunção - Vênus e Antares - Crédito: SkySafari Pro.
09-12-2017 – Conjunção – Vênus e Antares – Crédito: SkySafari Pro.

No dia 15 de dezembro, à Leste pouco antes de amanhecer, Vênus estará em conjunção com Mercúrio. Observar essa conjunção planetária será um grande desafio, pois ambos estarão muito baixos no horizonte Leste. E ainda há o ofuscamento pelo brilho do céu ao amanhecer.

15-12-2017 - Conjunção - Vênus e Mercúrio - Crédito: SkySafari Pro.
15-12-2017 – Conjunção – Vênus e Mercúrio – Crédito: SkySafari Pro.

Já no dia 25 de dezembro (após a noite de Natal comemorada de 24 para 25/12), Vênus estará em conjunção com o planeta Saturno. Também será um desafio observar essa conjunção planetária, porque, novamente, a proximidade com o horizonte Leste e o brilho do amanhecer atrapalharão a visualização de ambos os planetas no céu.

25-12-2017 - Conjunção - Vênus e Saturno - Crédito: SkySafari Pro.
25-12-2017 – Conjunção – Vênus e Saturno – Crédito: SkySafari Pro.

Nos dias finais de dezembro de 2017, Vênus se despede no horizonte Leste para reaparecer à Oeste, logo após o por do Sol, no início de 2018.



Marte:

O planeta vermelho é visível à Leste entre meados das madrugadas até o amanhecer de dezembro de 2017. Marte é observável razoavelmente alto neste mês, o que favorece a observação e encontrá-lo no céu. Logo no início do mês, em 1º de dezembro, Marte estará em conjunção com a estrela Spica, a alfa (mais brilhante) da constelação de Virgem.

01-12-2017 - Conjunção - Marte e Spica - Crédito: SkySafari Pro.
01-12-2017 – Conjunção – Marte e Spica – Crédito: SkySafari Pro.

Já nas últimas madrugadas de dezembro de 2017, em especial na madrugada do ano novo (2018), Marte estará próximo aparentemente da estrela Zubenelgenubi, a alfa (mais brilhante) da constelação de Libra.

31-12-2017 a 05-01-2018 - Conjunção - Marte e Zubenelgenubi - Crédito: SkySafari Pro.
31-12-2017 a 05-01-2018 – Conjunção – Marte e Zubenelgenubi – Crédito: SkySafari Pro.

Marte ficará cada vez mais alto e visível no céu em dezembro de 2017. Isso será mais notável em janeiro de 2018, assim como no decorrer dos próximos meses do novo ano. Devido a esse melhor momento para observá-lo, 2018 será o ano de Marte!



Júpiter:

O maior planeta do Sistema Solar é visível pouco acima do horizonte Leste nas madrugadas de dezembro de 2017. A altura de Júpiter em relação ao horizonte aumenta no decorrer do mês, e torna-se mais razoável a partir de meados deste mês.

Entre as madrugadas de 18 a 27 de dezembro de 2017, Júpiter estará em conjunção com a estrela Zubenelgenubi, a alfa (mais brilhante) da constelação de Libra. Na madrugada de 23 de dezembro de 2017 Júpiter estará em máxima aproximação aparente com a estrela Zubenelgenubi.

23-12-2017 - Conjunção - Júpiter e Zubenelgenubi - Crédito: SkySafari Pro.
23-12-2017 – Conjunção – Júpiter e Zubenelgenubi – Crédito: SkySafari Pro.

Saturno:

O gigante dos anéis é visível à Oeste logo após o por do Sol até meados de dezembro de 2017. Até a primeira semana deste mês fará uma bela conjunção com o planeta Mercúrio. Como citado anteriormente, o melhor dia para observar essa conjunção planetária será em 6 de dezembro, à Oeste, logo após o por do Sol.

A partir de 19 de dezembro, Saturno ficará ofuscado pelo brilho do Sol e proximidade com o horizonte Oeste. Porém, o planeta reaparece dias depois à Leste, sendo assim, visível antes do amanhecer.

Na madrugada de 25 de dezembro (após a noite de Natal comemorada de 24 para 25/12), Saturno estará em conjunção com o planeta Vênus. Como mencionado acima, a proximidade com o horizonte Leste e o brilho do amanhecer atrapalharão a visualização de ambos os planetas no céu.



Urano:

Urano em dezembro de 2017 estará entre as estrelas da constelação de Peixes, com magnitude de 5,7. Ou seja, com possibilidade de observação no limite da visão humana em condições ideais! Para simplesmente identificá-lo no céu recomenda-se o uso de um binóculo 7×50 ou 10×50 (mais recomendado), ou ainda, um pequeno telescópio. Para observá-lo é indicado um telescópio de maior abertura, igual ou superior a 150mm (6 polegadas).

Na noite de 27 de dezembro, logo ao anoitecer no alto do céu (próximo ao Zênite), Urano estará em conjunção com a Lua Gibosa Crescente. Ambos estarão separados angularmente quase 4º. A Lua pode servir como referência e ajudá-lo a encontrar e identificar o planeta Urano no céu.

27-12-2017 - Conjunção - Lua Crescente e Urano - Crédito: SkySafari Pro.
27-12-2017 – Conjunção – Lua Crescente e Urano – Crédito: SkySafari Pro.

Netuno:

Netuno em dezembro de 2017 estará entre as estrelas da constelação de Aquário, com magnitude de 7,9. O planeta não é visível olho nu, devido a pouca luz solar refletida, devido a isso só é possível observá-lo com instrumento astronômico. Para apenas identificá-lo no céu recomenda-se o uso de um binóculo 7×50 ou 10×50 (mais recomendado), ou ainda, um pequeno telescópio. Para observá-lo é indicado um telescópio de maior abertura, igual ou superior a 200mm (8 polegadas). É necessário ter certa paciência e experiência para tentar achá-lo e observá-lo.

Na noite de 24 de dezembro (véspera de Natal), logo ao anoitecer no alto do céu (próximo ao Zênite), Netuno estará em conjunção com a Lua Crescente. Ambos estarão separados angularmente pouco mais de 3º. Novamente, a Lua pode contribuir como referência e ajudá-lo a encontrar e identificar o planeta Netuno no céu.

24-12-2017 - Conjunção - Lua Crescente e Netuno - Crédito: SkySafari Pro.
24-12-2017 – Conjunção – Lua Crescente e Netuno – Crédito: SkySafari Pro.



Chuva de meteoros em destaque para dezembro de 2017:

A chuva de meteoros Geminídeos ocorrerá da noite de 12 para a madrugada de 13 de dezembro e também da noite de 13 para a madrugada de 14 de dezembro 2017. Essa é a mais forte e intensa chuva de meteoros do ano!

O melhor período para a observação é entre às 22h da quinta, 12 de dezembro, até às 2h da madrugada de 13 de dezembro de 2017. O mesmo acontece no dia seguinte, entre às 22h da quarta, 13 de dezembro, até às 2h da madrugada de 14 de dezembro de 2017. (Para horário de Verão adicione 1h)

Radiante da chuva de meteoros Geminídeos localizado na constelação de Gêmeos. O máximo do fenômeno ocorre da noite de 12 para a madrugada de 13 de dezembro, e também, da noite de 13 para a madrugada de 14 deste mês - Crédito: SkySafari Pro.
Radiante da chuva de meteoros Geminídeos localizado na constelação de Gêmeos. O máximo do fenômeno ocorre da noite de 12 para a madrugada de 13 de dezembro, e também, da noite de 13 para a madrugada de 14 deste mês – Crédito: SkySafari Pro.

A constelação de Gêmeos aparecerá no céu no final da noite próxima do sentido Leste (local onde o Sol nasce). É nessa constelação que se localiza o radiante – ponto no céu de onde parecem surgir os meteoros. A constelação de Gêmeos é melhor visível a partir das 22h da noite de 12 de dezembro. O mesmo para a noite de 13 de dezembro. (para Horário de Verão acrescente 1h).
São estimados até 120 meteoros por hora para a chuva de meteoros Geminídeos!

Fonte: IMO – International Meteor Organization – https://www.imo.net/resources/calendar/

Acompanhe nosso site e programe-se para observar os fenômenos astronômicos em destaque deste mês!

Sobre AstroPE 26 Artigos

O Grupo de Astronomia de Pernambuco tem como objetivo divulgar a Astronomia através de Projetos e Atividades Práticas para todos os públicos.

Nós realizamos atividades em escolas públicas e privadas tanto na Região Metropolitana do Recife quanto em outras cidades e Estados. Divulgando assim cada vez mais essa fantástica ciência, a Astronomia.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*