A Lua em novembro de 2017 – principais fenômenos lunares




A Lua em novembro de 2017 – principais fenômenos lunares

Conheça e acompanhe a Lua em novembro de 2017 através dos principais fenômenos lunares, como conjunções com planetas, estrelas, ocultações e muito mais!

A Lua é um dos alvos preferidos para observação e pode lhe ajudar a localizar alguns astros no céu. Esse satélite natural move-se diariamente ao realizar sua órbita em torno da Terra e é facilmente visível no céu a depender da fase  lunar que se encontra. Principalmente à noite, a Lua pode servir como referência e ajudar na localização de alguns corpos celestes no céu. Ao se aproximar aparentemente de algum objeto celeste, nosso satélite natural pode dar destaque, por exemplo, para ver planetas, estrelas das constelações do zodíaco ou até aglomerados estelares.

A Lua pode até mesmo ocultar alguns desses corpos celestes, e assim, gerar ainda mais admiração para esse tipo de observação. Com isso, a Lua amplia a possibilidade de ver vários fenômenos astronômicos que podemos contemplar numa noite de observar!

Conceitos inicias:

  • O que é conjunção? aproximação aparente entre dois objetos no céu quando vistos por nós observadores na Terra. Dois ou mais corpos celestes parecem estar próximos, porém, é apenas aparentemente. Na realidade encontram-se em distâncias diferentes.

Exemplo 1: quando a Lua está em conjunção com algum planeta sabemos que esse satélite natural está em média a 380 mil quilômetros da Terra. Porém, os demais planetas estão entre dezenas e centenas de milhões de quilômetros, ou até mesmo a alguns bilhões de quilômetros.

Exemplo 2: quando a Lua está em conjunção com alguma estrela também sabemos que esses corpos celestes estão em distâncias reais diferentes.  Pois as estrelas estão a anos-luz de distância da Terra. Umas a dezenas, outras a centenas e até milhares de anos-luz de distância de nós observadores na Terra.

  • Distância em graus ou separação em graus: normalmente utilizamos um valor em graus “número + º”para indicar a separação angular entre dois objetos no céu, e assim, medir o quão aparente estão separados.

Exemplo: “o planeta Mercúrio está a de separação da Lua nesta noite!”

  • Estrela alfa: termo referente à estrela mais brilhante de uma determinada constelação. Por exemplo, Sírius, a alfa da constelação de Cão Maior.



Conjunções da Lua em novembro de 2017:

Conjunção da Lua com Urano:

  • 2 de novembro de 2017: a Lua em novembro de 2017, logo no início do mês, está com aparência quase cheia, ou seja, na fase Crescente Gibosa. Na noite de 2 de novembro o satélite natural estará em conjunção com o planeta Urano. O gigante gasoso verde-pálido estará pouco mais de 4º de separação angular da Lua. Ambos são localizados na constelação de Peixes. Urano pode ser visto com um binóculo (7×50 ou 10×50) ou um pequeno telescópio para apenas identificá-lo. Para vê-lo mesmo como um pequeno “disco” é necessário um telescópio de maior abertura (superior a 150mm ou 6″).
Lua em novembro de 2017 - 02-11-2017 - Conjunção - Lua e Urano - Crédito: SkySafari Pro.
Lua em novembro de 2017 – 02-11-2017 – Conjunção – Lua e Urano – Crédito: SkySafari Pro.

A conjunção é visível logo ao anoitecer, por volta das 18h, a depender da sua localidade. (para Horário de Verão adicione mais 1h)

Conjunção da Lua com a estrela Aldebaran, de Touro:

  • 5 de novembro de 2017: a Lua Gibosa Minguante, com aspecto de quase cheia, estará em conjunção com a estrela Aldebaran, da constelação de Touro. Essa estrela, de cor alaranjada, é a mais brilhante dessa constelação, e assim, é chamada de alfa. Ambos serão visíveis a partir das 20h (21h Horário de Verão), no sentido Leste, local onde o Sol nasce. Aldebaran estará a pouco mais de 1º de separação angular da Lua, o que dá ainda mais destaque para essa conjunção. Em outros países a Lua chegará a ocultá-la!
Lua em novembro de 2017 - 05-11-2017 - Conjunção - Lua e Aldebaran - Crédito: SkySafari Pro.
Lua em novembro de 2017 – 05-11-2017 – Conjunção – Lua e Aldebaran – Crédito: SkySafari Pro.

Embora o brilho da Lua possa interferir, a região onde se encontra Aldebaran é repleta de estrelas. Com um binóculo ou com telescópio com pequena ampliação, você notará muitas pontos luminosos que compõem o aglomerado aberto das Híades, de Touro. Entretanto, a Aldebaran não faz parte desse aglomerado. Devido à perspectiva – nosso ponto de vista da Terra – a estrela parece integrar as Híades, porém, ela está no “meio do caminho” entre nós e esse aglomerado. Ou seja, na metade da distância, cerca de 65 anos-luz.

Aglomerado aberto das Híades, na constelação de Touro - por: Jerry Lodriguss.
Aglomerado aberto das Híades, na constelação de Touro – por: Jerry Lodriguss.



Conjunção da Lua com Marte:

  • 15 de novembro de 2017: a fina Lua Minguante fará uma conjunção com o planeta Marte. O planeta vermelho estará a quase 4º de separação angular da Lua. Ambos serão visíveis no sentido Leste, já no final da madrugada, por volta das 3h da madrugada ainda baixos no horizonte. É um bom momento para habituar-se da localização de Marte no céu e acompanhá-lo principalmente no próximo ano, uma vez que esse planeta será visível em todo o ano de 2018.
Lua em novembro de 2017 - 15-11-2017 - Conjunção - Lua e Marte - Crédito: SkySafari Pro.
Lua em novembro de 2017 – 15-11-2017 – Conjunção – Lua e Marte – Crédito: SkySafari Pro.

A Lua Minguante e Marte estarão próximos do centro da constelação de Virgem, em que temos algumas estrelas brilhantes marcantes. Entre elas, a mais brilhante dessa constelação, a estrela alfa Spica.

Conjunção da Lua com Vênus e Júpiter:

  • 17 de novembro de 2017: a quase “invisível” Lua Minguante participa da conjunção planetária que envolve os planetas Vênus, pouco acima à direita, e com Júpiter, mais acima. A conjunção da Lua com esses dois planeta acontece pouco antes de amanhecer, no sentido Leste, momentos antes do amanhecer. Será um certo desafio observá-los pela proximidade do nascer do Sol.
Lua em novembro de 2017 - 17-11-2017 - Conjunção - Lua, Vênus e Júpiter - Crédito: SkySafari Pro.
Lua em novembro de 2017 – 17-11-2017 – Conjunção – Lua, Vênus e Júpiter – Crédito: SkySafari Pro.

Embora o desafio de ver essa conjunção da Lua com Vênus e Júpiter, com certeza será um belo fenômeno para ser observado e uma oportunidade para ver uma conjunção envolvendo os três conhecidos corpos celestes!



Conjunção da Lua com Saturno e Mercúrio:

  • 20 de novembro de 2017: a Lua reaparece no céu na fase crescente bem fina à Oeste. Nosso satélite natural fará uma triangulação com Saturno, à esquerda pouco acima, e com Mercúrio, mais à esquerda abaixo. Será uma bela conjunção da Lua com uma conjunção planetária! Você poderá observá-los logo ao anoitecer à Oeste, tanto a olho nu ou com um binóculo (7×50 ou 10×50).
Lua em novembro de 2017 - 20-11-2017 - Conjunção - Lua, Saturno e Mercúrio - Crédito: SkySafari Pro.
Lua em novembro de 2017 – 20-11-2017 – Conjunção – Lua, Saturno e Mercúrio – Crédito: SkySafari Pro.

Aproveite também para observar essa conjunção planetária que envolve Mercúrio e Saturno a partir das semanas finais de novembro de 2017! Uma magnífica oportunidade de acompanhá-los especialmente o movimento aparente de Mercúrio no céu!

Conjunção da Lua com Netuno:

  • 26 de novembro de 2017: nessa data a Lua chega à fase Quarto Crescente. Nessa noite a Lua estará em conjunção com o planeta Netuno, separados angularmente quase 5º. A conjunção é visível logo ao anoitecer e é observável próximo do ponto mais alto do céu em relação ao observador, o chamado zênite.
Lua em novembro de 2017 - 26-11-2017 - Conjunção - Lua e Netuno - Crédito: SkySafari Pro.
Lua em novembro de 2017 – 26-11-2017 – Conjunção – Lua e Netuno – Crédito: SkySafari Pro.

Como Netuno não é visível a olho nu, você poderá observá-lo com um binóculo (recomendado 10×50) ou um telescópio de 100 ou 150mm de abertura para identificá-lo. Ver Netuno como um disco entre as estrelas da constelação de Aquário requer um telescópio com abertura ainda maior!

Observe a Lua e acompanhe esses magníficos fenômenos!

Sobre AstroPE 26 Artigos

O Grupo de Astronomia de Pernambuco tem como objetivo divulgar a Astronomia através de Projetos e Atividades Práticas para todos os públicos.

Nós realizamos atividades em escolas públicas e privadas tanto na Região Metropolitana do Recife quanto em outras cidades e Estados. Divulgando assim cada vez mais essa fantástica ciência, a Astronomia.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*