Brasileiro participa do Frontier Development Lab, projeto internacional da NASA




Brasileiro participa do Frontier Development Lab, projeto internacional da NASA.

Pela primeira vez brasileiro participa do Frontier Development Lab, projeto internacional da Agência Espacial Norte Americana – NASA. O objetivo é propor, desenvolver e otimizar ferramentas para a detecção de NEOS (Near Earth Objetcs) ou Objetos Próximos da Terra.

Nasa Frontier Development Lab.
              Nasa Frontier Development Lab

“O projeto reúne cientistas e engenheiros de diversas áreas científicas para formar um time de especialistas e trabalhar em questões envolvendo a proteção da Terra contra choques de asteroides e cometas.” – Nasa Frontier Development Lab.

O astrônomo brasileiro e pesquisador Marcelo de Cicco, que integra e coordena a rede de monitoramento de meteoros Exoss, atuará num seleto grupo ligado à computação científica e processamento de dados. A equipe dará destaque à área da ciência planetária, em especial na detecção de meteoros, contribuindo assim para o conhecimento e aprendizado deste pioneiro campo de pesquisa em nosso país.

Após a apresentação do Projeto Exoss no Congresso Internacional Asteroides, Cometas e Meteoros – ACM 2017, que ocorreu em abril deste ano em Montevidéu, Uruguai, Marcelo Cicco foi instigado a candidatar-se ao programa do Laboratório de Desenvolvimento de Fronteiras da NASA. Selecionado, Marcelo passará seis semanas intensivas na Califórnia, no Centro de Pesquisa Ames da NASA, bem como o Instituto SETI (Instituto de Pesquisa de Inteligência Extra-Terrestre) em uma equipe internacional e multidisciplinar composta de pesquisadores em TI, Ciências Planetárias e engenheiros da indústria.

A pretensão da equipe durante o cronograma do projeto é propor, desenvolver e otimizar ferramentas para a detecção de NEOS (Near Earth Objetcs ou Objetos Próximos da Terra) que possam, em última análise, melhorar o conhecimento no campo, facilitando a modelagem 3D e, talvez, a longo prazo, possibilitar a sondagem de tais objetos celestes in loco.

O Laboratório de Desenvolvimento de Fronteiras da Nasa (NASA Frontier Development Lab 2017) é um acelerador de pesquisa aplicada, cujo propósito é atuar em questões sensíveis elencadas pela NASA e o futuro da Humanidade. Além de proporcionar aos participantes uma oportunidade única de cooperar em projetos de pesquisas de vanguarda, bem como apoiar a comunidade científica de defesa planetária com essa atividade específica.

Inserido nesse grupo temporário, Marcelo de Cicco trabalhará em algoritmos baseados em machine learning (um tipo de “aprendizado automatizado”). Após a experiência nessas seis semanas no Centro de Pesquisa Ames da NASA, o pesquisador aguarda retornar com mais conhecimentos e capacitação, permitindo assim, ampliar o desempenho de suas atividades em modelagem de dados de ciência aplicada, enfatizando seu instituto de origem profissional, o INMETRO.

A equipe Exoss comemora com imenso contentamento essa importante conquista e mérito do coordenador Marcelo de Cicco! Pois o projeto de ciência cidadã, ao completar 2 anos, recebe como presente esta importante participação de um representante neste projeto da NASA/SETI.

Adaptação: Grupo AstroPE
Texto complementar: Institute of Search for Extraterrestrial Intelligence – SETI Institute

Sobre AstroPE 26 Artigos

O Grupo de Astronomia de Pernambuco tem como objetivo divulgar a Astronomia através de Projetos e Atividades Práticas para todos os públicos.

Nós realizamos atividades em escolas públicas e privadas tanto na Região Metropolitana do Recife quanto em outras cidades e Estados. Divulgando assim cada vez mais essa fantástica ciência, a Astronomia.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*